Telefone
15 3228-6757 - 15 3228-6905
CBB desenvolve o BVO extendido

(3 litros/ha, 50m de faixa, 500 ha/hora).

A tecnologia poderá ser usada no controle do Bicudo, Mosca Branca, Percevejos, Gafanhotos, Cigarrinhas e Lagartas, com grandes vantagens técnicas e econômicas.


Em 2000 o CBB desenvolveu o Sistema BVO® - Baixo Volume Oleoso, que produz gotas finas, de maior eficiência biológica e com menor evaporação. Em 4 de julho de 2008, testamos com sucesso o Sistema “BVO® Extendido” com  faixa de 50m, gotas mais finas que as do BVO® e neblina mais homogênea. O BVO® dobrou o rendimento e o “BVO® Extendido” onde pode ser usado, aumenta em cinco vezes o rendimento dos aviões agrícolas.


Os testes foram realizados em Alto Taquari, MT com o apoio do Grupo Fazenda Torre. Uma aeronave Ipanema EMB 202-A foi equipada com atomizadores “Turboaero TA-88C6” calibrados para produzir gotas finas. Uma área de 210 hectares de algodão em estágio final de desenvolvimento foi dividida em dois tratamentos: 1- Malathion UL Cheminova, um litro do PC e dois litros de óleo vegetal Agróleo. 2 - Dissulfan EC Milenia dois litros do PC e um litro do óleo vegetal Agróleo. O tratamento 3 (testemunha) foi colocado em uma área vizinha, sem aplicação. A altura de vôo variou entre 6 e 10 metros. Insetos do Bicudo do algodoeiro (Anthonomus grandis) foram mantidos em gaiolas de nylon e avaliada a mortalidade às 24 e 48 horas após a aplicação. A atmosfera foi monitorada com termo-higrômetro, anemômetros e torre meteorológica portátil desenvolvida pelo CBB para medir a estabilidade com duas temperaturas; T1 a 2 metros e T2 a 12 metros de altura.


Utilizou-se sete coletores de neblinas rotativos elétricos, com lamínulas de 5 mm de largura tratadas com óxido de magnésio, cobrindo uma faixa de 70 metros. As neblinas foram avaliadas no laboratório do CBB, com microscópio e lente reticulada com aumento de 400 vezes.


Condições Meteorológicas nas Aplicações. Alto Taquari, MT - 4/Jul/2008.

Tratamentos

Horas Início

Horas Término

T1 ºC
Média

T2 ºC
Média

V.V
Km/h

U. R. 
%

AlturaVôo (m)

Malathion + Agróleo

8:45

9:05

24,1

23,0

10,25

33,1

6 a 8

Dissulfan +
Agróleo

16:10

16:30

25.3

25.5

8

23,0

8 e 9

Testemunha*

 

 

 

 

 

 

 


A neblina de Malathion foi de gotas finas (DMV = 105µm) e homogêneas (AR = 0,7). Mais de 30% do volume aplicado foi de gotas abaixo de 80 micrômetros, de grande eficiência biológica para o controle do bicudo. A neblina de Dissulfan foi idêntica à do Malathion.

Houve uma drástica redução (91,0%) no número de adultos de A. grandis, 48 horas após a aplicação do Malathion diferindo estatisticamente dos outros tratamentos.


Confirmou-se a viabilidade técnica do controle do bicudo do algodoeiro A. grandis, com o inseticida Malathion UL na dosagem de 1 litro/ha e volume de 3 litros/ha, utilizando-se o Sistema BVO® Extendido com rendimento de 440 hectares por hora voada na área de teste. Na safra 2008/2009, o sistema será avaliado em aplicações de larga escala em diferentes regiões do Brasil.


Para maiores informações consulte o CBB.